Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘ateísmo’

Lá no Bule Voador, o Robson postou mais um artigo da série Desmentindo imagens antirreligiosas preconceituosas do qual eu discordo em vários aspectos. Este post é a transcrição adaptada da discussão travada lá, com o Robson, começando com o comentário que fiz lá no Bule, seguido da réplica do Robson, e da minha tréplica, e que achei interessante reproduzir aqui, com a devida autorização dele. (mais…)

Read Full Post »

Este post se originou de uma conversa iniciada no Twitter com meu amigo Ivan de Almeida (@ivan_de_almeida), autor do excelente Fotografia em Palavras, e que chegou ao limite do que se pode discutir com a devida clareza no limite de 140 caracteres do Twitter. De modo que combinamos de continuar a conversa por aqui.

Tudo começou com um link, divulgado pelo @thalestrigo, de uma palestra do Slavoj Zizek em Princeton: “Why only an atheist can be a true christian“. A que o Ivan fez as seguintes observações:

Ser ateu é perda de tempo. Caso a pessoa seja ateu, faz mais sentido viver a vida e deixar esse assunto de lado…

…Caso a pesoa seja verdadeiramente a-religiosa, para que perder tempo se preocupando com isso? Nem precisa declarar.

…É irracional preocupar-se com o que não existe -risos.

(mais…)

Read Full Post »

Há já mais de um mês o sempre imperdível NPTO publicou mais uma das suas também imperdíveis resenhas, desta vez sobre “Deus não é grande – como a religião envenena tudo” de Christopher Hitchens. Hitchens é conhecido como um dos “New Atheists“, juntamente com Richard Dawkins, Sam Harris, e Dan Dennett, dos quais eu só não li ainda o último.
O Nepê, assim como o Idelber antes dele, já havia publicado uma série de posts sobre “Deus: um delírio” de Dawkins (partes 1, 2, 3, 4, 5, 6, e 7), os quais, para minha tristeza só vim a conhecer com grande atraso.
Embora tenha colado, o rótulo “New Atheists” é profundamente enganoso, ao sugerir que se trata de um grupo no sentido mais estrito do termo. Quase como que uma seita religiosa. É claro que para seus detratores, e esses são muitos, é disso mesmo que se trata: os “novos” ateus seriam tão (ou até mais) fundamentalistas quanto aqueles a quem criticam.
Para Sam Harris contudo, a própria palavra ‘ateu’ é desnecessária, assim como não temos um termo para quem não crê em astrologia, ou alquimia (ou fadas (a-fadista?) diria Dawkins). Segundo ele:

“..’ateismo’ não é uma filosofia, e nem mesmo uma visão de mundo, mas simplesmente uma recusa a negar o óbvio..” (mais…)

Read Full Post »